segunda-feira, 18 de maio de 2009

Um poeta jamais morre...pois se eterniza nas páginas marcadas pelo tempo e nas vozes que ecoam em nossos corações (Lígia Rosso)

Renato Russo - poeta da minha juventude. Eterno. Verdadeiro.
O que Renato fala de amor, é o que acredito que seja amor.
E que venha, então, amor...realize-se em minha vida.

Um comentário:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Um poeta nem seu poema morre, lindo o que voce escreve
Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...