domingo, 7 de outubro de 2007

Palavra - Por: Lígia Rosso

Palavra,
lavras folhas alvas.

Palavra,
salvas a alma.

Palavra,
páras ou disparas?

Palavra,
sentido,
sentida,
sentimento.







4 comentários:

Froilam de Oliveira disse...

Você foi muito criativa com palavra que pára e dispara.
Gostei mesmo, tanto que plagiaria teu poema.
Bjoss

Giovani Pasini disse...

As palavras escritas refletem melhor o poder de um raciocínio... As palavras faladas prendem
a inteligência...
Adorei a poesia...
Suas palavras são doces,
suaves,
de significados infindáveis,
e como disse alguém, na história:
as palavras doces fazem bem para a alma!
Parabéns pelo seu sucesso.
Abraços

Rogèrio Madrid disse...

Ligia Poeta, " palavra lavras folhas alvas " a tua senbilidade criativa veio plena a tona quando lavrastes as folhas então alvas. O poema é perfeito, suave e forte.
Parabéns

Rhenan disse...

"Poucas e cheias...

As palavras quando secas não me atingem, mas alfinetam minha alma quando estão cheias de sentimentos, fazendo-me rir, chorar, tornar alegre ou triste, ferir ou comover, idealizar ou infernizar meus pensamentos." R.F.J.

Está aí um trecho do que eu acredito, palavras são tudo, mesmo quando não precisam representar um real sentido à vida...
Lindo o você que escreve Lígia, parabéns! Continue transformando a vida das pessoas através do sentimento e a verdade que você transmite. Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...